Para todos os meus amigos e amigas, parentes e parentas que dividem comigo as emoções e desesperos de cada dia!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Post do trabalho

Como prometido...o post do trabalho!!

Para os desatualizados, rs, vim para Bologna na Itália para estudar na Universidade de Bologna um antigo projeto (hoje spin-off da Facoltà di Agraria e Sociedade Ltda.) que está sendo exportado para o Brasil por um convênio com a Universidade de São Paulo.
O projeto se chama Last Minute Market e trata em termos gerais da transformação do desperdício em recurso.
Apesar de eu ter estudado bastante sobre o projeto quando ainda estava no Brasil, foi vindo aqui que consegui perceber o tamanho disso aqui na Itália.
E se a Itália é pequenina, o projeto aqui é maior que o próprio país...e mais legal: é super importante, valorizado e difundido.
Só quando vi de perto pude compreender a complexidade do "sistema", a importância do "objetivo" e a indispensabilidade da "essência".
Explico melhor.
Estão vendo todas essas caixas?
Aí dentro tem: frutas, verduras, carnes, frios, laticínios, produtos de padaria e bebidas não alcólicas.
Sabem o que é isso??
Produtos originados na "quebra" dos supermercados, ou seja, produtos que por algum motivo, perderam seu valor comercial e, por isso, a chance de serem escolhidos por nós, consumidores.
Podem ser frutas e verduras que já não são tão frescas assim, carnes e outros produtos próximos da data de vencimento, defeitos de confecção de embalagem...enfim, todos aqueles produtos que a gente joga de escanteio quando vamos às compras...claro, porque na maioria das vezes, a gente literalmente escolhe os produtos que colocamos em nosso carrinho.
Damos aquela apertada nos limões, arrancamos as folhas da coroa do abacaxi (se sair fácil, está maduro), deixamos cair uma lata, desprezamos as carnes que não possuem um vermelho reluzente, rasgamos o plásticos de caixinhas de chá (sem querer, claro) e por aí vai...
E fora o que acontece no ponto de venda, ainda podemos considerar defeitos, rupturas e outros problemas oriundos do transporte e armazenamento desses produtos.
O resultado é a quebra diária que acontece no interior de todos os supermercados do mundo!
Muitos ainda tentam estratégias (muitas vezes de sucesso) de vender esse tipo de produto por um preço mais baixo ou até abaixo do custo, mas nem sempre isso é possível. E quando não, sabem pra onde vão esses produtos?
Para essas caçambas...e daí, vão direto pro lixo.
O problema disso? Vários! E sob vários pontos de vista!
As empresas perdem porque seu custo aumenta e ela deixa de ser eficiente (afinal, ela comprou aqueles produtos). Além disso, pagam impostos ou taxas referentes à eliminação de resíduos, pagam transporte de lixo e consomem recursos para essa atividade (tempo, pessoas, capital).
Os aterros (quando esses produtos são corretamente destinados a aterros) são sobrecarregados, afinal, não é apenas matéria orgânica que tem ali.
O transporte e a "gestão" do lixo também consomem recursos.
Isso sem falar na incoerência: fome/necessidade versus desperdício de alimentos.
Ou seja, uma atividade que gera impactos sociais e ambientais negativos.

Mas o destino aqui é outro, muito positivo.
Esse furgão é de uma ONG que assiste famílias, dependentes químicos, crianças e idosos.
O resultado final recomeça aqui:
e se estende por tipologias diversas de investimento possíveis pela economia proporcionada.
Esse moço aí atrás, por exemplo, era um antigo assistido da ONG que hoje conseguiu uma "bolsa trabalho" para fazer a atividade de recuperação dos alimentos.
A ong tbm investiu na compra de um veículo adaptado próprio e acessórios para transportar alimentos que exigem refrigeração.
E os produtos alimentam vááárias pessoas!

Resultados: a empresa economiza e ainda ganha em imagem institucional; o ambiente ganha porque a quantidade de descarte, combustível e outros recursos diminui; a sociedade ganha porque é de alguma forma assistida com a doação dos alimentos.
Bom, né?

Muito bom, mas nem tão simples assim.
A lei italiana permite e incentiva o reaproveitamento, além de incentivar a recuperação de itens não alimentícios como livros, papel higiênico, parafármacos e outros itens de higiene pessoal.
Além disso, a participação dos governos municipais e das agências de vigilância sanitária é bem ativa.
Aqui, o Estatuto do Bom Samaritano já foi aprovado há muito tempo! Enquanto nós...não saímos do papel.

Por isso que disse sobre a
Complexidade do sistema:
Entidades públicas, privadas e terceiro setor envolvidos de forma sistêmica e sinérgica e amparados por legislação específica;
Importância do objetivo:
Redução de impactos negativos sociais e ambientais ao conseguir transformar o desperdício em recurso;
Indispensabilidade da essência:
O mais importante na minha opinião é a mensagem educativa que o projeto tenta passar.

Interessante também são as várias outras iniciativas do projeto para ampliar o alcance da mensagem.
Em 2009, o projeto esteve em Copenhagen no KlimaForum e contou com a publicação de alguns livros, envolvendo também teses de doutorado e dissertações de mestrado e seminários. Aqui e em outros países, contam também com eventos próprios e divulgação em eventos jornalísticos, científicos, políticos e de várias outras naturezas.
Um dos vários que pude presenciar, foi a apresentação dos resultados de um estudo sobre o desperdício de alimentos na Itália, seguida de algumas premiações e um almoço servido para 500 pessoas, feitos por chefs locais, utilizando alimentos recuperados.

Esperamos que o projeto no Brasil tenha o mesmo êxito que teve aqui na Itália, pois acredito que para a nossa realidade, isso é muito importante.
No mais, o que posso dizer é que visitem o site do projeto para saberem mais sobre a nossa iniciativa (está em italiano, mas da pra entender alguma coisa)
www.lastminutemarket.it

E como um dos objetivos do blog é contar minhas atividades aqui, hoje eu concedi uma entrevista ao vivo para a rádio RAI International.
Para quem quiser ouvir minha linda e doce voz na internet, o link fica disponível por uma semana:

http://www.international.rai.it/raitalia.tv/taccuino.php

Giovedì 11 novembre - Taccuino Italiano: Eccellenze
Ore 14.00 - 15.00
Taccuino - Eccellenze
. Al microfonoAndrea Antoniani, in studio con Katia Nobbio, per una puntata dedicata a Lezioni di Ecostile: non sprecare, consumare, crescere, vivere. Ospite: il Prof. Andrea Segré, Preside della Facoltà di Agraria di Bologna, inventore della formula anti-spreco "– SPR ECO".

 Até breve amigos.
Um beijo!

Uma nova definição de preguiça

Alguém já ouviu falar na palavra preguiça?
Pois então!
Para quem nunca ouviu falar, eu conto.

Segundo as definições do amigo Michaelis (meu companheirão aqui na Itália), a preguiça nada mais é do que a indisposição para o trabalho (euu???) ou até mesmo aversão por ele. Pode ser também o nome dado à uma espécie de mamífero da família dos Bradipodídeos :)
Porém eu vos dou uma definição mais completa, ou mais sensata, se assim preferirem...
Porque indisposição para o trabalho, eu tive várias vezes aqui....mas preguiça, não! Tipo, poderia estar indisposta porque estava com dor de cabeça, ou de barriga, ou sono (claro, sono é diferente de preguiça!)...
Então acredito que nosso amigo Michaelis é um tanto quanto iniciante...
Para mim, preguiça PODE ser indisposição para o trabalho, mas quem NUNCA sentiu preguiça de fazer uma coisa boa? Ou neutra, por natureza?
Quem nunca sentiu preguiça de sair com os amigos? De beber? De fazer sexo (ou amor, sei lá)? De tomar banho? E de lavar a cabeça então? De ligar para aquela sua tia que fala 30 minutos sem parar no telefone (Tia Silvia, não é vc!)? De estudar? De ir pra Faculdade? De pegar o busão? De postar fotos no facebook? De partir a uva em metades e tirar as sementes pra comer? De levantar da cama pra mudar de canal porque seu controle está sem pilha? E de atualizar um blog? Alguém? Alguém?
Portanto, segundo a minha definição, podemos ser preguiçosos também para as coisas que são boas e que não apresentam uma conotação de obrigatoriedade...como nosso trabalho...
Portanto, minha definição de preguiça seria a seguinte:
Preguiça é um estado temporário ou permanente de ânimo de uma pessoa, caracterizado pela indisposição e/ou aversão e/ou falta de vontade assumida de fazer qualquer tipo de atividade, sendo ela boa demais ou ruim demais, distribuídas em uma escala Likert de 7 pontos e que pode ocorrer por diversos motivos alheios ou não ao nosso conhecimento e percepção.
Pronto, acabei!

Isso significa que: apesar de ter adorado criar um blog, de ter ficado super satisfeita com meus seguidores e ainda de não ter um sentimento de obrigatoriedade em relação a ele, eu tinha PREGUIÇA de atualizá-lo...
Isso mesmo. Pronto, falei!

E o mais engraçado, sabe o que é?? Talvez seja sensato adicionar à sua definição (da preguiça) um resultado provável: preguiça gera preguiça!
Claro, porque depois de 18 dias sem atualização do blog, imaginem a preguiça que eu estou neste momento de resumir duas semanas e meia, de uma vida nada preguiçosa, nesse pedacinho de mundo!
Aff!!!
Portanto, não vou poder fazer apenas 1 post....e agora??
Se eu fizer mais de 1, algumas pessoas provavelmente vão ter preguiça de ler os outros...e não vão entender a história....mas quer saber?
Problema delas! :p

Vamos fazer assim:
Esse post é um esclarecimento.
Depois virá o post do trabalho (atividade sujeita à não realização segundo às definições de preguiça do dicionário Michaelis).
E depois o post do lazer (atividade sujeita à não realização segundo às minhas definições de preguiça).
Assim, posso resumir o que estive fazendo por aqui esses dias.

Espero que me desculpem.
E espero também que se atualizem porque muitos me cobraram. Se me abandonarem agora, eu ficarei muito triste!
Um beijo em todos e muita saudade!

domingo, 24 de outubro de 2010

Tiramisu e o paladar italiano

Galerinha....
Que saudade de vocês!! De Ribeirão, do calor, da Recra, de tomar sol!!
Até de tomar uma cervejinha gelada, coisa que eu não faço muita questão, rs...
Claro, porque cervejinha gelada com 10 graus não rola, né?

Bom, atendendo a pedidos, segue a receita do tiramisu:
400 gr de savoiardi (igual a nossa bolacha champagne);
6 ovos
Café pronto e adoçado a gosto (recomenda-se fazê-lo forte porque o nosso café pronto, em comparação ao café italiano, é bem fraquinho);
1 xíc chá de açúcar (não encher muito...bem rasinha)
1/2 kg de queijo mascarpone (no pão de açúcar eu sei que tem);
Chocolate em pó (do Padre).

Primeiro tem que bater as gemas (só as gemass) com o açúcar. Juntar depois o mascarpone.
As claras, tem que batê-las em neve primeiro, para depois, juntar ao creme. Misturar levemente para não tirar o "aerado" das claras em neve.
A preparação do doce é igual a preparação de um pavê. A gente molha a bolacha champagne no café e vai colocando em um refratário. Aí faz-se uma camada de bolachas, uma com o creme de mascarpone e outra de chocolate em pó. Repete-se as camadas, terminando sempre com o chocolate em pó e depois vai na geladeira por no mínimo 3 horas...pra ficar bem compacto e geladinho!

Prontoo!!
É bom demaissss da conta!
Pra quem não gosta muito de café, pode fazê-lo bem fraquinho ou então, tentem fazer com capuccino!! Deve ficar gostoso tbm!



Aqui na Itália, todos os doces são "pouco" doces...
O paladar deles é bem diferente do nosso. Por exemplo, o Tiramisu não é um doce "doce". Na minha opinião, poderia ser mais docinho.
Fiz quindim outro dia e eles acharam bom, mas muuito doce.
Mesmo as bolachas (sem recheio) que sempre tem no café da manhã deles são bem menos açucaradas que as nossas.
Talvez isso seja bom, rs. Mas que um docinho é bom de vez em quando, ah, isso é!!

Outra coisa que eu tenho comido muito aqui são maçãs cozidas.
Começou por causa do meu problema de estômago (maçã faz um bem danado) e acabei me apaixonando, rs.
Eu pego uma maçã (pode ser mais, claro), descasco e corto em 8 (corto duas metades e assim por diante).
Coloco em um potinho que possa ir ao micro-ondas com um pouquinho de limão espremido (só um pouco) e açúcar mascavo (a gosto). Deixo cozinhar por uns 6 minutos...
Fica ótimo!! Fica até um caldinho!
Fora que nem é tão calórico...é só colocar pouco açúcar...ou se quiserem um pouco mais docinho, da até pra colocar adoçante!

Os italianos estão mais pra salgado mesmo...
Quero ver quando chegar em Portugal...com aqueles doces maravilhososss!!!
HUmmmmmm!!
Beijo em todos e boa semana!!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Comidasss!!!

Alex, em sua homenagem, mais um papo sobre comida!! Ahahahah!
Segunda-feira aconteceu a segunda janta brasileira. E estava P-E-R-F-E-I-T-A!!!
Olha, estou me descobrindo uma tremenda mestrecuca!!! Nunca pensei que eu cozinhasse tanto!
Mas sou menos cozinheira e mais modesta, claro!

Os preparativos começaram na segunda de manhã. Fui ao centro, no mercado latino e comprei um vidro de goiabada. A idéia era fazer uma trouxinha de massa folhada com goiabada, ricota e queijo fresco. Um típico Romeu e Julieta.
Comprei tbm suco de acerola.
Cheguei em casa e adivinhem o que aconteceuuu!!!???
O vidro de goiabada caiu no chão!! E, claro, se espatifou...
Paciência (que aliás é o exercício maior de meus dias aqui...virei praticamente uma atleta de paciência...uma expert!)! Posso voltar lá a tarde e comprar outra, certo??
Não, errado! Cheguei lá à tarde e estava fechado.
A porcaria do negócio fecha pra almoço. E sabe por quantas horas?? 3!
Vai, fala que brasileiro é vagabundo, não gosta de trabalhar, é preguiçoso...
E não é só o mercado latino não, hein galera?! É tudo!!! Fecha às 13 e abre às 16. :/

Bom, paciência (ahahaha).
Optei então pelo brigadeiro, hehe.
Eu e a Elisa fomos fazer despesa no supermercado e sabe quanto eu paguei na ponta de peito???
Puta merda! 7 euros o kiloooo!! R$ 17,50 na ponta de peito galeraaa!! Porque um contra filé custa uns 14 euros!
E infelizmente não achei o leite condensado. Aqui não é muito utilizado.

Mas no fim deu tudo certo! Fiz um super strogonoff! Achei uma batata palha genérica (maior e mais grossa) e a galera mandou ver!! Limparam os pratos! E amaram!
 Como não achei nada do que planejava para fazer a sobremesa, a italianada fez um doce típico italiano: O Tiramisu. Um pavê com biscoito champagne (igual o nosso), queijo mascarpone (parece muito o creme de leite, mas mais consistente), ovos, açúcar, café e chocolate.
E aí, foi a minha vez de limpar o prato. É muito bom!
O encontro foi super legal, tinha bastante gente, só que acreditem em mim. De quando cheguei aqui acho que já fumei o tanto que meu pai fuma em um ano!
Que absurdo e falta de respeito...
Tinha umas 17 pessoas dentro de uma cozinha, com as portas e janelas fechadas por causa do frio e, pelo menos, umas 12 pessoas fumavam. Que nojo!!! Que raiva!!! Que mal-educados!!!
Ai, isso me dá ódio!!!
Cheguei em casa e tive que lavar roupa, cabeça, porque EU não estava ME suportando!

Mas enfim...
Ah, olhem que legal esse pote de Nutela:
Meeeega grande. E vende no supermercado! Ahahaha!
Agora me despeço porque estou com uma dor de cabeça inacreditável! Aff!!
Um beijo!!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Desabafo 2

Meus caros amigos.
O post de hoje não tem foto, nem estórias pitorescas.
Mas eu decidi escrevê-lo para compartilhar com vocês um e-mail que troquei com meu amigo Tiago.
Mas primeiro, escrevo quem é o Tiago.
Tiago Castro e Silva é o seu nome.
O conheci no ano de 2001 em Ribeirão Preto (9 anos, hein Tiago? Estamos ficando velhinhoss!!) e desde então conheci seu ponto de vista pestista. Que fofinho, até rimou! :/
Casado (ngm pode dar em cima, hein??), mora nos Estados Unidos e, como um político, sempre faz falsas promessas de que um dia volta pro Brasil. Estamos só esperando...

Brincadeiras a parte, política é o que sempre discutimos...ele, petista, eu?? Não sei dizer, talvez antipetista...
Mas o legal, é que, diferente de pessoas que brigam por preferências partidárias, eu e o Tiago sempre conversamos sobre o assunto de maneira respeitosa e agradável. Sem tentativas de convencimento, sem ofensas, sem baixarias.
E nada mais natural do que trocar e-mails "políticos" em época de eleição.
Ao contrário do que pensam os "muitos", eu estou muito triste de não poder votar esse ano. Desde os meus 16, sempre fiz questão de votar. Não vejo (como outros "muitos") o voto como obrigação. Pra mim é um direito. Mas infelizmente, assim como fora de sua cidade você não pode votar, comigo não é diferente. Estou em trânsito internacional e assim, perdi meu direito à escolha de nosso governante "mor".
Sacanagem, né?
Pois é.

A decisão em compartilhar partiu porque eu sempre digo que nunca escondo nenhum sentimento que, por ventura, aparece aqui pra me alegrar, entristecer ou incomodar...e também porque quando terminei de escrever o e-mail, o achei com cara de "post de blog".
A "provocação" bem humorada do meu amigo começou com um vídeo sobre o candidato José Serra.
Como concordei com ele em pensar: "Que coisa mais ridícula", vou colocar a mensagem dele aqui tbm, assim, vocês podem conferir toda a história.
Um beijo em todos!!

E-mail do Tiago
Título: Absurdo - Desta vez estou com Serra
Conteúdo:


Absurdo.

Segundo a VEJA, Serra foi apedrejado por militantes do PT. Desta vez, fico do lado do Serra, que foi vitima de um atentado terrorista hoje no Rio. Isso mesmo, Atentado terrorista. Durante uma passeata, arremessaram um objeto na cabeça dele.
Gostaria de dizer que sou totalmente contra esse tipo de violencia e por causa disto, venho aqui enviar dois videos.
Noticia da VEJA onde diz que Serra foi apedrejado por militantes do PT.

Deixo para vocês deduzirem o que realmente está acontecendo. Abraços


_______________
E-mail da Stella
Título: Re: Absurdo - Desta vez estou com Serra
Conteúdo:


Ti, espero que vc leia tudo...porque depois que acabei é que vi que ficou grande, rs.

O que está acontecendo é o que eu sempre digo...
Os petistas estão desesperados...
Não importa se é bolinha de papel....o desespero é o mesmo...

Volto a repetir caro amigo Tiago: a Dilma não é o Lula...
Não significa que ela será uma boa governante...
Não tem experiência, não tem jogo de cintura, não tem carisma e não tem um pingo de "brasilidade" no sangue...não pode dar certo.
O Lula foi sim um bom governante. Surpreendeu. Mas escândalos enormes de corrupção estragaram sua reputação e apodreceram seu governo, na minha humilde opinião...
É como se voltássemos a repetir a velha história do Maluf: ele rouba, mas faz!
Isso é um absurdo tremendo.
Eu, infelizmente não pude votar no primeiro turno. Não votaria no Serra, muito menos na Dilma.
Mas no segundo, votaria no Serra. Não porque ele é menos corrupto ou menos antipático...mas porque talvez tenha mais experiência, malícia e decência...
Desculpe, mas justificar que os fracos se exilavam na ditadura e os fortes matavam e assaltavam...isso pra mim é querer justificar o erro. Isso não é defesa...é ataque, é guerra!
E justificar nunca é bom. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam...

Enfim. O governo Lula foi bom pra mim. Sou bolsista do CNPQ e graças ao governo pude fazer minha viagem à Itália. É a minha "Bolsa Escola".
Porém, dei muito duro pra chegar aqui. Só ganhei a bolsa porque, por classificação, fui considerada a melhor aluna da turma de 2009 de pós graduação em Administração de Organizações da FEARP-USP.
Não ganhei porque sou pobre, ou porque meus filhos vão à escola, ou porque não consigo achar emprego e muito menos porque estávamos em ano de eleição. Graças a Deus não foram esses os motivos.

Porém, seria de muita ignorância da minha parte, votar na Dilma (ou no PT) porque eles foram "parcialmente" bons pra mim. Foram bons pra mim e para milhares de outras pessoas, mas foram péssimos com outras...deixaram a decência esfarelar como pão velho...cuspiram na nossa cara e depois disseram que não perceberam...e pediram desculpas.
O brasileiro sempre perdoa, parece que isso faz parte da nossa "decência"...
E que decência frágil...que ao menor sinal de dinheiro e poder se cansa...deixa prá lá!

E o perdão parece estar de volta no coração da maioria, que beleza!!
Vamos continuar com a "ditadura partidária". 
Que problema tem?? Eles roubam, mas fazem!! Cuspem na nossa cara...mas depois limpam...isso é o mais importante. Vamos perdoar!! Foi isso que Jesus nos ensinou, não é mesmo??

Enfim (2).
Eu tenho vergonha da política do meu país. Mas tenho MUITO, mas MUITO orgulho mesmo de ser brasileira.
De ser da terra do Carnaval, da terra da Cachaça, da terra da Agricultura Forte, do Combustível Renovável, do Sorriso, do Otimismo, da terra "Coração do Mundo".

Mas esse sentimento de euforia não me pega em época de eleição...não acredito em carinhas fofinhas, criança no colo, abraços e episódios de liderança nata...e se todo brasileiro deixasse o ritmo contagiante das eleições de lado, talvez poderíamos eleger a "decência", independente da figura humana que a represente...

As coisas são tão vergonhosas que as pessoas se aproveitam da democracia pra fazer de conta que popularidade é a mesma coisa que "atividade". No seguinte sentido: gosto da democracia, não porque ela me da o direito ao voto, mas porque ela me da a possibilidade de fazer da política o meio "meio de vida". Olha só que legal! Não tinha pensado nisso...
Se sou uma pessoa popular, tenho mais chances de voto e ninguém pode me impedir de ser candidato...somos uma democracia, não?
"Claro!" é a reposta...
E aí elegemos palhaços, jogadores de futebol, "cãezinhos dos teclados" e afins...
Mas peraí!!!
O que essas pessoas já fizeram pelo Brasil e pelo povo brasileiro? O que essas pessoas entendem do sistema político partidário?? Quais são os programas de governo oferecidos??
Quais os tipos de trabalhos realizados por essa gente que faz com que sejam merecedores do nosso voto??

Novamente, na minha humilde opinião, a história de que político bom é político honesto está incompleta.
Político bom é aquele que trabalhou antes de ser governante, que fez por merecer...não o que promete fazer se for eleito....
Escutamos sempre: "se for eleito, vou fazer"
O cacet%*@!
Faz primeiro!! Trabalha pelo povo...depois a gente vê o que faz!!!

Isso foi um desabafo...
E te agradeço por discutir política comigo. 
De uma forma sempre amigável e respeitosa.
Eu não entendo tudo de política...não conheço todos os partidos e muito menos o funcionamento de todo o sistema. Mas sou cidadã e não gosto de me sentir uma idiota frente aos meus governantes.
Mas tenho vergonha alheia...
Tenho vontade de "ser" da política, de "fazer pela política", mas sendo honesta, MUITO honesta, tenho medo...
Medo de me corromper, medo de ver o errado e fazer finta de ser certo. Medo de me calar e calar os outros.
Medo de deixar o dinheiro e o poder passarem por cima de valores que me foram ensinados com o objetivo do trabalho no bem.
E por isso desisto...

Mas continuo meu trabalho, continuo meus esforços e continuo torcendo para que a política brasileira um dia se torne pelo menos, MENOS suja.
E isso aí!!
Valeu Ti!!!
Beijão,

Stellinha.


segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Máquina Fotográfica

Oeeeeeeeee!!!
Me segura agoraaa!!! Comprei uma máquina fotográfica nova!! Uhuuuu!!!
Tem até função panorâmica! :)

Comprei Sábado, mas vejam só....
Saí de casa porque vi uma promoção de uma máquina casio, aí fui toda feliz e contente pra loja que fica suuuuper longe de casa. Ok, busão, guarda-chuva (claro, porque não tinha parado de chover desde a noite do dia anterior), um casacão e lá vamos nós.
Cheguei lá, escolhi o modelo promocional e disse, só não quero rosa como essa do mostruário, ok? Pode ser preta ou prata, não tenho preferência.
Até que a rosa era bonitinha, mas depois se o João tiver que usar podem duvidar de sua masculinidade O_O
Ahahaha!
Comprei tbm um CD do grupo Rondò Veneziano (pra minha mãezinha) e meu livro preferido em língua italiana: Il Piccolo Principe. :)

Onde comprei a máquina é uma espécie de shopping (ah, se os bologneses conhecerem o Ribeirão Shopping!). Aqui se chama "centro comerciale". Mas não tem "lá dentro"...nem praça de alimentação, nem cinema. É tipo uma rua cheia de lojas grandes....esse é do lado da faculdade e tem: Leroy Merlin, COOP (supermercado), Decathlon, umas 3 ou 4 lojas de roupas, perfumaria e maquiagem, uma academia, 1 pet shop, 1 loja só para bebês e crianças e 2 lojas de itens de casa e decoração, além de uma farmácia e outras "lojinhas" de comida.
Pequeno em comparação aos nossos shoppings...

O supermercado é super legal. Nisso eles já estão adiantados. Se você compra uma verdura, legume ou fruta, por exemplo, você mesmo pesa. Cada item tem um código. Você vai na maquininha, digita o código e sai a etiqueta. E no caixa rápido (até 15 itens) você mesmo passa os produtos no leitor, passa o cartão ou insere dinheiro, escolhe pegar ou não sacolinhas (sim, aqui se paga pra usá-las) e vai embora. E se tiver troco a máquina mesmo providencia, rs.

Bom, passei no supermercado, comprei um vício (ops, quer dizer, uma pringles) e fui embora. Cheguei em casa toda feliz e contente com minha máquina nova e tcharannnnnnnnnnnnnnnn!!!
Era rosa!!! Não pude acreditarr!!! Que raivaaa!!
Ainda beemmmm que a loja é perto da faculdade e hoje, pude trocá-la.
Troquei tbm o modelo, paguei um pouco a mais e peguei uma Sony, que tira tbm as fotos panorâmicas.

Agora me segura! Vou tirar fotos dos detalhes mais sórdidos...como as mãos das italianas (pô, pelo menos lixa, né? Coisa feia!), os cabelos super transados das mocinhas (não, aqui não existe "escovas de nomes diversos", cada um assume na boa o cabelo que tem. E acha lindo!), os tijolos históricos do centro de Bologna e quem sabe dos dentes do povo! Caramba galera!! Deve ter vaga pra dentista a dar com pau aqui!
Aliás, me falaram que a Itália era a terra dos homens mais lindos do mundo...será que existem duas Itálias?
O_O

Bom, durante à noite, jantei com o pai, irmão e tio da Silvia, que são sempre cias agradabilíssimas. Pessoas engraçadas, de bem com a vida, adoro!!!
E o mais legal é que quando estão juntos, a comida vem sempre acompanhada de um vinho do bão!

Cunhas, muito obrigada. A máquina de vocês foi muito importante até agora, mas me deixava na mão em algumas situações.
Agora, já eraaa!! Vou tirar foto o dia inteiro!!

A começar por hoje que é dia da segunda janta brasileira.
Prato da noite: strogonoff de carne e brigadeiro de sobremesa!!

Beijo em todos!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Castanhas!

Bom dia!!! Com mais frio e menos alegria!!
Putz galera...se eu achava São Paulo uma cidade depressiva, aqui então, puta merda! Com o perdão da palavra...
É que em São Paulo os dias são cinzas porque ali é mesmo uma selva de pedra.
Aqui é menos, mas é frio, nublado, chuvoso...uma cidade histórica no outono é meio depressiva mesmo...e é estranho...as pessoas até andam de cabeça baixa. Não porque não querem olhar meus lindos olhos, mas para se protegerem do vento gelado.
Aí o lugar já é daquele jeito...com aquelas igrejas antigas, um clima meio medieval, sóbrio...cinza ainda? Dá até medo...parece que o lugar vai te engolir!
Ahahahaha!

Nada como um solzinho, um céu azul, um coqueiro a esvoaçar e um caldo de cana do João Garapeiro!!! Uhuuu

Ontem o dia amanheceu com chuva e fazia 9 graus. Quem acha que eu fui pra faculdade levanta a mão!
E quem acha que não põe o dedo aqui, que já vai fechá! Um, dois, três e já!
Não, eu não fui, CLARO!
E tbm não consegui fazer muita coisa em casa.
O aquecimento interno das casas ainda não foi ligado, então eu passei muuuuito frio.
A sensação térmica é sempre de menos, porque venta e chove.
Estava quase fazendo um bolo de cenoura, mas lembrei que não tinha fermento e eu não ia até o supermercado a pé nem a pau, Juvenal!

Agora as novidades:
Domingo fui em um lugar diferente com a Silvia. É uma cidadezinha pequenina chamada Monguidoro, porém, onde fui, especificamente, era uma casa nas montanhas. Na divisa da região Emilia Romagna (onde fica Bologna) e da Toscana (onde ficava a família Matolli, pra quem assiste Passione, claro).
A casa era muito fofinha, tipo aquelas casinhas de campo mesmo....e quando digo casinha, é no sentido carinhoso da palavra, porque a casa era enorme.
Adivinha o que eu fui fazer lá??
Colher castanhas!! Yeah!!! Outono, temporada de castanhas! Vamos à raccolta!
Vocês sabiam que a castanha se colhe assim?
Tem que fazer a retirada com os pés, porque machuca pra caramba!
Colhemos cada uma grande, precisam de ver!!
E já pedi pro dono da casa uns kilinhos pra eu levar embora pro Brasa!! Rs.

Eu estava parecendo uma ursa, com meia calça, calça leg, outra de moletom, 19 blusas, e um gorro! AHahaha. Estava SÓ 5 graus lá em cima!
Mas olha a imagem:

Em segredo. O João perguntou com um pouquinho de mau-humor: quem é esse do seu lado?
E eu disse: É a Silvia! :P

A castanha se come depois de ir ao forno, só que temos que fazer uma talha, do contrário, ela explode lá dentro.
É uma delícia!!!
Até mais pessoal!!
Beijão!

domingo, 10 de outubro de 2010

Canja!!!

Salveee!!!!
Post curtinho só pra passar a receita da canja pra minha amiga Marina e quem mais quiser...
Claro que canja não é nada soberbo e difícil de fazer, mas ficou muuuuito boaa!!
Eu não fiz de restinhos não! Fiz tudo direitinho e ficou com esse aspecto oh:
Estava cremosaa!! Hummm...
Eu primeiro fervi o frango em água com um pouquinho de sal. Deixei ferver um tempão...até o frango começar a desmanchar.
Escorri o frango e guardei a água do cozimento.
O frango: desfiei e fritei em alho, cebola e azeite de oliva.
A água: cozinhei a cenoura, o frango (de novo), o arroz e a batata (necessariamente nessa ordem, pra cenoura ficar bem molinha).
Temperei com caldo de legumes e um pouco de ketchup (ia colocar molho de tomate, não tinha, mas acho que isso fez ficar melhor ainda).
E este foi o resultado:
Caiu como uma luva porque aqui em casa estava TODO mundo doente...além do frio.
Pronto Má!!
Pode fazer canja pra Valentina!!
Beijocas!!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Desculpas e um desabafo!

Pessoass!!!
Mil desculpas pela ausência do blog!!
Eu estive doente e me encontrava completamente sem forças, sem paciência e sem vontade de escrever...

Como diz minha amiga Paula, quando você está fora de casa, você tem de tudo...aparece tudo quanto é coisa que vc nunca teve.
Logo que ela foi embora me apareceu uma alergia que até hoje me incomoda, uma espécie de urticária...tipo, já faz mais de duas semanas que ela foi embora e eu ainda estou com pipocas nos braços e pernas que me incomodam a dar com pau.
Sexta-feira em Ferrara peguei um frio que não esperava e isso me fez acordar no domingo toda constipada, na segunda com febre e na quarta com tosse e peito cheio...agora que começo a dar uma melhorada.
Mas é assim, parece que vai acontecer de tudo!
E fora isso você ainda tem que encontrar forças pra acordar cedo e trabalhar, rs.
Até cólica menstrual que eu NUNCA tenho, eu tive! kkk

Já sabem o que é, né? Não preciso dizer que apesar de estar amando tudo, as pessoas, o projeto, as atividades, a experiência...eu sinto MUITA, mas MUITA falta de todos vocês!
Para mim essa será uma das maiores experiências, tenho certeza!
Para os que me conhecem bem, eu me dedico à beça àquilo que gosto e àquilo que me proponho a fazer aí então, tem sido uma experiência profissional incrível.
E para aqueles que me conhecem mais ainda, sabem que eu SEMPRE tive dificuldade de ficar sozinha...então a experiência pessoal é maior ainda.
Minha mãe sempre dizia que eu tinha o umbigo plantado na rua...talvez tivesse mesmo...
Mas meu umbigo cresceu junto comigo, amadureceu....e agora rende bons frutos.
Tenho aprendido a fazer companhia pra mim mesma...rir das minhas próprias besteiras (tipo quando esqueço que estou aqui e falo em português com alguém, sem querer), chorar e depois caçoar de minhas próprias angústias, comentar e interpretar eu mesma meus próprios sonhos (coisa que eu sempre fazia ao lado da minha mãe), almoçar sozinha (quem me conhece sabe que eu ODEIO fazer qualquer tipo de refeição sozinha), tomar decisões sozinha (afinal eu sempre tinha alguém palpitando minhas escolhas)...enfim, tudo aquilo que se pode aprender quando você se desprende das pessoas e das coisas...

Eu sempre fui muito apegada à minha família...e não digo só de sentir falta de namorado, etc...não é esse o ponto...
Eu via minha mãe, avó e namorado todos os dias, acordava todos os dias com alguém passando café ou passando café pra alguém, via meus queridos alunos de segunda à sexta, me encontrava com meu pai e com meu orientador Prof. Paulo pelo menos 1 vez na semana, via minhas primas todos os finais de semana pra papear e sair, encontrava com meus sogros pelo menos 2 vezes no mês, via TODOS os meus familiares 1 vêz no mês na festa dos Alves Corrêa e os amigos, talvez não todos os dias, mas todos aqueles dias que eu tivesse vontade de vê-los! Putz....

E sabe o que é mais engraçado?? Quando você anda pelas ruas de algum lugar (digo, quando eu ando pelas ruas de Bologna, rs) vejo pessoas com a cara das pessoas...
Tipo, já vi minha mãe, já vi a Andreinha (minha amiga de Campinas), já vi a Dona Vera (amiga da minha avó), já vi várias pessoas....e me peguei olhando para elas sorrindo, como se estivesse paquerando...encantada com uma presença impossível de alguém.
E depois??
Eu não disse que eu mesma dou risada das minhas besteiras?

Eu vim pra cá numa terça-feira. Na última quinta antes da minha viagem, pela manhã, estive no Centro Espírita Jesus e Maria, onde sempre fui e nunca vou (ao mesmo tempo)...
Escutei (e refleti) no estudo do dia e tomei um passe, dado pela Silvinha e por outra moça que não conheço...
Eu estava bem...aliás não estava nem me reconhecendo...era para eu estar super, mega, power ansiosa, mas não...estava calma...
Mas acho que não fui ao centro para me acalmar...acredito que nada é por acaso...e se algo esse dia fez toda a diferença pra mim, foi a conversa que eu tive com a amiga Maria Amélia, que estava ali, nitidamente com a intenção de me amparar antes mesmo do problema...os amigos são assim, parecem que adivinham as coisas...
A conversa foi sobre desprendimento...e eu juro pra vocês: eu pensava em todas as lições do mundo ao pensar na viagem, menos nessa...foi a primeira vez que parei pra pensar.
E foi só ela falar na palavra para eu começar a chorar, rs.
Foi um momento de saída difícil...eu tinha acabado de perder meu querido avô e estava a mil e uma com a minha avó, que depositava em mim os extremos de sua confiança.
Mas eu saí mesmo assim...eu me desprendi e as pessoas se desprenderam de mim...a não ser que dure uma eternidade, isso é bom...e se é bom, por que não haveria de ser bom pra mim também?

Eu tenho sim meus momentos de dificuldade e solidão aqui... e não tenho vergonha de dizer...
Estou SEMPRE em pensamento com todos aqueles que me confortam....
João, Mamãe, Vovó, Pai, Lysa, Tia Maria Amélia, Tia Gena, Tia Silvia, Cidinha, Karina... e tantas outras pessoas...
E isso não é ser mimada, nem criança e muito menos imatura...
Pra mim é gratidão...

Muito obrigada pelo carinho, amizade e preocupação de vocês!
Amo todo mundo :)
Um beijo!!!

Ps: Hoje termino o post da reflexão, que estou devendo e já me cobraram!

sábado, 2 de outubro de 2010

Internazionale Ferrara

Oláááá!!!
Como vão todos??
Fiquei uns dias sem escrever, mas é porque nem sempre tenho assuntos relevantes para contar...
O de ontem é bastante relevante! Foi um dia incrível.
Vou precisar fazer dois posts.
Um sobre o dia mesmo e outro sobre algumas reflexões que vieram à tona.

Estive na cidade de Ferrara, pertinho de Bologna. Lá acontece nesse final de semana (sexta, sábado e domingo)  um festival internacional de uma revista semanal italiana chamada Internazionale. Jornalistas de todo o mundo mostram seus trabalhos ou são convidados para eventos específicos que discutem temas da atualidade.

Abaixo, segue o link pra quem quiser dar uma espiadinha.
http://www.internazionale.it/festival/
Cheguei na parte da manhã e assisti uma mesa redonda que falava sobre informação e poder na Itália. O tema mais discutido foi a fixação dos italianos pela política e Silvio Berlusconi, o primeiro ministro.
E isso gente, eu mesma pude comprovar...se vc compra um jornal de 11 páginas, 12 são sobre política...não da...eles só falam disso. Parecem bitolados.
E pior...reprovam Berlusconi...só que o cara sempre ganha as eleições...vai entender!

O almoço foi bem rápidinho...andando mesmo. Eu e Anastasia comemos um pedaço de pizza e alguns docinhos...pra não perdermos os eventos do festival..
A próxima palestra que assistimos tinha o seguinte título: Il gigante al voto. Il Brasile dopo Lula
SImmmmm!! Brasileirooo!!!
Achei MARA! Eram jornalistas brasileiros, falando em português sobre um assunto muito nosso!!!
Foi uma palestra nada imparcial, afinal, todos eles pareciam defensores do nosso presidente, mas mesmo assim, valeu muito a pena para refletir em algumas coisas...que ficarão para o próximo post.
E estava lotadooo!!!
Os convidados eram:
Eliane Brum: jornalista da revista Época
Denise Paraná: autora do livro e filme "Lula, o Filho do Brasil"
Paulo Sotero: economista

Inclusive, olhem a capa da revista dessa semana:
Depois desse evento vimos uma mostra de fotografia sobre a fome no mundo, organizada pela ONG médicos sem fronteiras, fizemos um aperitivo (alcólico, claro, ahahahahah) e depois assistimos à palestra do Prof. Segrè, chamada de Ecostile (Estilo Sustentável).
A noite acabou em um restaurante com prato típico local e vinho do bom!
Hummmm, estava maravilhoso!!!
Amanhã escrevo o próximo post que quero compartilhar com vocês!!!
Até amanhã!
Beijos!




http://www.internazionale.it/festival/

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Jantar Brasileiro

Comecei esse blog escrevendo e apagando mil coisas...
Queria encontrar um jeito de começar...um jeito alegre...que representasse bem o clima do jantar brasiliano de ontem...
Que tal: Ó Paí Ó! Ahahaha!!
Ou: E aê meus Rei! 
Entenderam o "brasiliano"?
Quem não???? Ôxe!!!!

Gente, foi suuuper legal! 
Então vamos começar do começo contando todos os detalhes dessa peripécia.

No Sábado, quando saí com o pessoal (foto do post anterior) estávamos conversando sobre comida brasileira e eis que meu amigo Matteo solta: Steeellaaa!! Você faz um quindim terça-feira?

Putz, quindim véio?? Estava pesando em brigadeiro, goiabada com queijo, hahaha! Quindim!?!?
Mas, o que as pessoas não pedem sorrindo que eu não faço chorando? :/ Ahhhhh
A preparação foi na segunda, para na terça podermos comê-lo bem geladinho...
A receita? Uma super famosa de minha Tia Sheila. A diferença é que essa tia era uma doceira de mão cheia e além disso, podia comprar coco fresco já descascado e ralado na feira da Marcondes Salgado...
Aqui não é bem assim...O coco tem que ser descascado e ralado em casa mesmo! 
Mas o resultado foi surpreendente! Tinha acabado de acordar (a verdade é que quase nem dormi...só sonhava que o doce ia dar errado!) e estava super preocupada em tirá-lo da forma...E tcharân!
Saiu inteirinhoooo!!! Ueba!

Agora vamos ao jantar...
Achei bom porque estava um ambiente super alegre, de amigos mesmo...todo mundo bebendo, ajudando e falando besteira!
Em casa, eu fiz copos personalizados com cola de glitter, bandeirinhas do Brasil que no verso mostravam o nome do prato e os ingredientes principais, guardanapos amarelos com a data do jantar e levei uma bandeira do Brasa, claro! 
O prato: Bobó de Camarão acompanhando arroz branco.
A preparação:



Todo mundo ajudou!!
E o prato ficou MARA!

Aqui o guardanapo com a data e a linda bandeira do Brasa:

Acho que foi o dia mais legal até agora!
Gostaram tanto que já pediram repeteco!! Vou engordar esses italianos!! Hahaha!
A, esqueci de falar da bebida: tinha cerveja, suco de acerola e vinho frizante, bem levinho....
Cachaça não porque era terça à noite, né galera! 
Num almoço de domingo vamos ficar todos bêbados de cachaça!

Adorei a noite de ontem! Mais fotos disponíveis no facebook!

Ah, e para aqueles que já fizeram comentários...prometo que no Brasil eu faço, ok?
Beijos e até amanhã!
:)

domingo, 26 de setembro de 2010

Fim de semana

Saudações!
Como vão todos?

O post de hoje é curtinho, pois não há muito o que contar...

Ontem fiquei passeando no centro de Bologna e acabei encontrando o tal do mercado latino.
Aqui é assim...tem os supermercados normais...mas tem tbm pequenas mercearias onde você pode encontrar pelo menos coisas básicas como alguns alimentos, produtos de limpeza e lácteos.
E detalhe interessante...TODOS os pequenos mercados são de pessoas indianas ou paquistanesas.
Achei um no finalzinho da Rua San Felice e adivinhem o que eu tomei?
Um guaranáaaaa!!! Ahhhhh!!! Antarticaaaaaa!!!
Gente, quem me conhece sabe...eu nunca dei a mínima bola pra guaraná...meu negócio sempre foi Coca! Mas acreditem...eu parecia uma criança andando e tomando uma latinha de guaraná...sabe aquelas menininhas que andam fazendo dancinha de jazz? Chasset, chasset...(sei lá se é assim que escreve! Mas o passo eu sei fazer!)
Achei bom por demais!
Lá achei polvilho, azeite de dendê, farinha de mandioca, goiabada, mistura para pão de queijo, que máximo!
Agora vou poder fazer o bobó de camarão pro jantar terça-feira. Vai ter pão de queijo, bobó, strogonoff, quindim e bolo de cenoura!

Na noite te ontem fui em um barzinho interessante...lá não se vende nada de comer...só cerveja, vinho e água...acho que nem refri tinha...
Aí, as pessoas que querem comer, podem levar coisas de casa...tipo tábua de frios, pão...o que quiser. Era um lugar bem legal mesmo...tinha famílias inteiras ali, com seus bebês e cachorros.
O mais interessante é que, como o lugar fica sempre cheio, ficam muitas pessoas do lado de fora...como nós. Assim, primeiro vc compra a bebida no balcão e depois, pode ir pra onde bem quiser...e detalhe: ninguém leva copos embora pra casa! Ahahahahah! Juro...todos deixam na calçada e de tempos em tempos vem um funcionário do bar fazer a coleta. Que exemplo!

Depois de lá, fomos comer em um restaurante chinês/tailandês...uma delícia! E super econômico...
E o melhor...nada de adaptações ao cardápio local...tudo ORIGINAL! Até a cerveja era tailandesa!
Adorei!!

Só mais uma novidade. Minha amiga Paula me disse que quando estamos fora de casa, tipo, longe mesmo...a gente tem tudo! No sentindo doentio da palavra, rs. Tipo, te da coisas que vc nunca teve na vida...
Tipo eu agora que estou com uma alergia não sei do que! Pipocas por todo o braço e pescoço...que incomodam a dar com pau! Vai entender...

Hoje, domingo, as temperaturas começaram a cair...já estamos nos 20 graus, hehe, friozinho chegando e nariz escorrendo tbm...sintomas de gripe já foram percebidos :(
Dalhe vitamina C!

Amanhã é dia de compras e de fazer as sobremesas para o dia seguinte.
Nos falamos depois!
Um beijo!